Substrato para orquídeas

O samambaiaçu (Dicksonia sellowiana) nativo da Mata Atlântica entrou na lista das espécies em extinção devido a extração predatória, pois o xaxim extraído do samambaiaçu foi durante muito tempo usado na fabricação de vasos e como substrato para o crescimento das plantas. Logo, o xaxim precisou ser substituído por outro substrato no plantio das orquídeas. É importante usar um bom substrato para orquídeas, que deve ser preferencialmente extraído de resíduos industriais ou agrícolas para evitar a degradação do meio ambiente. Materiais foram pesquisados e testados e observaram-se boas características para o desenvolvimento das plantas, e hoje são largamente utilizados.

Primeiramente, é importante saber o que é substrato?

Substrato são materiais usados no plantio, que possibilitam o desenvolvimento das plantas em um meio muito similar ao encontrado na natureza. O substrato é importante para a fixação das raízes. Geralmente, deve-se utilizar um substrato para orquídeas que tenha as seguintes características:

  • boa retenção de água sem excesso de umidade para que a raiz não apodreça;
  • boa densidade e porosidade para a aeração das raízes;
  • que possibilite um bom crescimento das raízes;
  • durabilidade;
  • ter um meio levemente ácido com pH entre 5 e 6 para que os nutrientes sejam melhor absorvidos pelas raízes;
  • livre de patógenos, preferencialmente materiais esterilizados;
  • fácil acesso no mercado e baixo custo.

Exemplos de materiais usados como substrato

Origem mineral e industrial: pedra britada, argila expandida, isopor, pedregulhos de quartzo, cacos de telha ou vasos de cerâmica.
Origem vegetal: fibra de coco, casca de pinus, fibra de piaçava, sementes, casca de arroz carbonizada, carvão vegetal, caroço de açaí, musgo ou esfagno, sabugo de milho e casca de madeira.
Outros: terra e húmus de minhoca.

Substrato para orquídeas

Esses materiais podem ser usados sozinhos ou associados. Estudos têm mostrado que associações (substrato misto) são mais indicadas para o bom desenvolvimento das plantas.

Substrato misto

No mundo têm mais de 26.000 espécies de orquídeas em 880 gêneros, logo não existe um único substrato para orquídeas. Assim é preciso analisar o substrato ideal para cada espécie, no entanto, um substrato adequado para uma espécie de orquídea em uma determinada região pode ser impróprio em outra localidade, onde o clima é diferente.

A maioria das orquídeas é epífita, ou seja, crescem sobre os troncos das árvores. O substrato para orquídeas epífitas precisa mimetizar esse ambiente, logo use materiais porosos que permitam o arejamento das raízes e nunca use terra, pois pode ser mortal para as orquídeas epífitas. Por exemplo, pode usar os seguintes materiais associados (dois ou mais) carvão vegetal, isopor, fibra de coco, casca de pinus, casca de madeira e musgo. O substrato para orquídeas terrestres pode ser terra e húmus de minhoca. As orquídeas rupícolas ou litófitas vivem nas rochas e suas raízes crescem na superfície ou entram nas frestas das rochas, portanto, elas precisam de um substrato misto com pedras e materiais porosos. 

Muitos materiais não suprem os nutrientes para o desenvolvimento das orquídeas, assim é necessária a adubação orgânica ou química.

Saiba mais sobre o assunto clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *